Pré e Pós-Operatório | Fisioterapia

  • Pré-Operatório
  • Pós-Operatório

GECOM - Fisioterapia - Pré-OperatórioA Fisioterapia é uma especialidade da área da saúde que tem significativa importância na reabilitação do paciente submetido à cirurgia bariátrica,assim como todas as demais especialidades.Cada uma com seus objetivos específicos,visando sempre o bem-estar e evolução positiva dos seus pacientes.

Seus principais objetivos são a prevenção de complicações pulmonares e diminuição da permanência hospitalar,além de contribuir através de orientações específicas,diminuindo a ansiedade pré- operatória e reeducando de forma progressiva alguns vícios respiratórios e até mesmo posturais que acabam prejudicando a recuperação desses pacientes.

Esses objetivos podem ser alcançados através das orientações dadas na avaliação pré-operatória,onde o paciente já inicia a construção do vínculo com o profissional que o acompanhará também após a cirurgia, esclarecendo suas dúvidas e medos, dentro da área de atuação e reaprendendo algumas funções automáticas que antes eram despercebidas.

Por esse motivo, consideramos que a avaliação fisioterapêutica pré-operatória é imprescindível para o sucesso do tratamento.

GECOM - Fisioterapia - Pós-OperatórioNo pós-operatório os objetivos são alcançados através da mobilização precoce, fazendo com que o paciente saia do leito o mais cedo possível, ainda na sala de recuperação, através de estimulação com exercícios respiratórios e motores, respeitando sempre as condições clínicas de cada um.

Após a transferência para o quarto o paciente é estimulado sempre a evitar a prostração no leito, dando prioridade à poltrona e deambulação (caminhada) progressiva, inicialmente supervisionada e dentro do quarto e, logo em seguida, nos corredores. Nesta fase o paciente está liberado para fazer sua higiene pessoal, inclusive banho de chuveiro.

Portanto deve iniciar a movimentação, seguindo os cuidados anteriormente orientados pelo seu fisioterapeuta. Os exercícios irão progredindo conforme a evolução do paciente. Inicialmente são realizados no leito; sedestação (sentado); ortostase (em pé), onde acrescentam-se as caminhadas e treino em escadas (subida e descida).

Decididamente a cirurgia bariátrica não recomenda repouso a seus pacientes e sim movimentação bem orientada e supervisionada, embora tenhamos sempre que avaliar as condições clínicas com o corpo médico.

É importante salientar que o tórax possui funções elásticas de importância fundamental para a biomecânica respiratória. Por serem órgãos elásticos, os pulmões podem entrar em colapso se não for aplicada uma força externa. Essa força é exercida pelos músculos da respiração e pela pressão intrapleural (pleura=membrana que reveste os pulmões).

O diafragma é o principal músculo da respiração, tem a forma de cúpula e separa o tórax do abdômen. Na inspiração, em um indivíduo em posição ortostática a contração deste músculo se dá de cima para baixo, ou seja, a favor da gravidade, facilitando o trabalho e conseqüentemente sua biomecânica.

Sendo assim, o diafragma do obeso está em desvantagem, devido ao acúmulo de tecido adiposo (gordura) intrabdominal, pois ele necessita realizar uma grande contração para conseguir empurrar o conteúdo abdominal de cima para baixo e ainda fazer uma respiração eficaz. Explica-se assim a necessidade dos exercícios respiratórios de expansão pulmonar.