Envie seu depoimento: Autorizo a divulgação e publicação por qualquer meio do depoimento acima, a partir desta data e até que eu me manifeste por escrito determinando a cessação desta autorização. Estou ciente que qualquer divulgação ou publicação deste depoimento será registrado com os créditos.

Depoimentos

Daiane Silva dos Santos novembro 2015

Quero agradecer muito à Equipe da GECOM. Fui sempre muito bem atendida e superaram minhas expectativas.

Fiz a Cirurgia Bariátrica em março de 2011, tinha 110 kg e hoje estou com 60 kg e faz quatro meses que fiz a cirurgia plástica no abdômen.

Estou super feliz! Obrigada de todo coração à Equipe GECOM!

Ana Cristina Chemale novembro 2015

Minha vida estava muito difícil. Eu estava extremamente gorda, sem autoestima alguma, depressiva. Quando conheci a Gecom e comecei a fazer meus exames, tinha certeza que tudo daria certo. Tudo foi muito tranquilo, minha cirurgia foi Fobi-Capella gastric bypass, nunca tive náuseas, vômitos, nenhum efeito colateral.

Fiz minha cirurgia dia 27/09/2013. De lá para cá, eu ganhei uma vida nova. Toda dedicação da equipe multidisciplinar foi maravilhosa!! Foram me assistir durante a internaação, no Hospital “Ernesto Dornelles”, onde fui muito bem tratada, como em todas as vezes que precisei do mesmo. São 57 Kg a menos!!! Com isso uma nova mulher nasceu!! Fui estudar novamente depois de quase vinte anos!! A sensação de entrar em algum local e poder achar uma roupa que me sirva, é indescrití­vel.

Antes nada servia ou era uma fortuna pois, eu era muito gorda, hoje entro em qualquer loja e ninguém fica me olhando, a experiência das pessoas não se virarem para te observar é maravilhosa.

Eu tenho muito a agradecer e uma dí­vida de gratidão eterna com toda a equipe da Gecom.

Muito obrigada por me darem uma vida nova!!

Amo vocês, que Deus os proteja e abençoe sempre.

Daniela Lutzky março 2015
Dia 22 de março de 2015 farão 14 meses que fiz a minha cirurgia. Correu tudo perfeito, pós-operatório normal, já saí do hospital conseguindo me movimentar direitinho, mas sempre obedecendo TODAS as recomendações médicas e dos outros profissionais que nos acompanham, como fisioterapeuta, por exemplo.

A minha vida mudou, mudou muito, e para melhor. Hoje estou 47 kg mais magra, me sinto uma pessoa normal, estou de bem com o meu corpo, de bem com a vida, e olha que nem precisei fazer nenhuma cirurgia estética!
Quando me perguntam, eu digo: fácil não é, mas pior é ser gordo e doente.

Requer disciplina, pois temos que seguir regras importantes, mas o resultado chega!

Tenho MUITO a agradecer a todos os profissionais da Gecom: Dr. Gabriel, a nossa psicóloga Débora, nossa querida nutri, a nossa fono, a endócrino, pois todos foram importantes nessa minha caminhada, que não terminou, mas agora sei guiar meus passos, pois vocês me orientaram!!!

E quem tiver recomendação para cirurgia, mas estiver com medo de fazê-la: é melhor lutar para viver, do que se entregar e ir morrendo aos poucos!

"Nós somos o resultado das nossas escolhas"!

Grande abraço a todos!

Sueli de Souza Martins abril 2014
Precisamente no dia 24 de janeiro de 2014 fez um ano em que me submeti à cirurgia Bariátrica, com o Dr Gabriel.

Posso dizer que estou muito satisfeita com os resultados, principalmente porque minha pressão arterial normalizou e nunca mais precisei tomar o coquetel de uso contínuo. Eram 4 tipos de medicamentos.

Eliminei 32 kg, mas estou na esperança de baixar mais um pouco.

Minha alimentação é um terço do que era e não me faz falta. Hoje como de tudo, mas de forma moderada. O estômago diz quando chega.

Minha auto-estima está lá em cima e sinto-me muito bem quando as pessoas dizem que estou uma menina. (hehehe). Estou com 67 anos e sinto-me como se tivesse 50. Dores nos joelhos, na coluna, tonturas, refluxo, azia, roncos, tudo isso é coisa do passado. Minha pressão é monitorada e é 12X7 ou 13x 8.

Por verem o meu resultado, 3 amigas minhas se submeteram a mesma cirurgia e estão muito bem. Nota 10 para a Dra Sibele a Nutricionista, pelo seu atendimento. E eu também sou Nutricionista.

Meu cardiologista me deu os parabéns.

Obrigada a GECOM.

Luciana Mara Wilbert outubro 2013
Há poucos dias completou um ano que fiz minha cirurgia bariátrica (redução de estômago), como é mais conhecida. Pensei bastante se deveria postar minhas fotos no face, mas acho que não tenho nada a esconder, pelo contrário, hoje posso dizer que sou uma outra pessoa, mais alegre, feliz e muito mais disposta a tudo e, quem sabe, esse depoimento ainda possa ajudar outras pessoas que passam pelo mesmo sofrimento que passei, pois ao contrário do que muitos pensam, obesidade não é falta de vontade, ou preguiça, e sim uma doença, muito triste, que muitas vezes acaba isolando as pessoas do convívio social.

Há pouco mas de um ano, pesando 47 kg a mais, estava cansada, triste e sem vontade de viver...não gostava mais de ir a lugar algum, saia de casa somente para trabalhar e só; quando tinha algum convite para ir a algum lugar, arrumava todas as desculpas possíveis para não ir, e quando não tinha jeito até ia, mas tinha vontade de me esconder, pois sentia muita vergonha da minha imagem, mas graças a Deus e minha família encontrei uma saída.

Pesquisei bastante e li muito sobre o assunto e com total apoio do meu marido Cristian Wilbert e minha filha Tatiih Wilbert, no dia 02/10/2012, fiz a cirurgia, e hoje um ano depois, como todos podem ver, sou outra pessoa, agora cheia de vontade de viver .....

Tenho muito a agradecer, e a muitas pessoas, não vou citar nomes pois não quero ser injusta e esquecer de alguém, mas vocês sabem....minha família, meus colegas, amigos, médicos e todos que de alguma forma fizeram parte dessa conquista, amo todos vocês !!! MUITO OBRIGADA !!!!

Marcos Paulo Gonçalves da Silva junho 2013

Minha história começou em 2006, incentivado por um colega de trabalho, conheci o Dr. Jorge e o GECOM quando tinha 31 anos e pesava 140 kg, todo esse peso distribuídos em 1,72m.

Após 6 meses de acompanhamento com psicólogo, nutricionista, fisioterapeuta, fonoaudiólogo e o próprio cirurgião, em 16 de novembro do mesmo ano dei entrada no Hospital Mãe de Deus, para a tão esperada cirurgia de redução de estômago. Graças às mãos abençoadas do Dr. Jorge me libertei de 62 kg aos quais estava "acorrentado".

Atualmente, com o peso estabilizado em 78 kg e em perfeitas condições de saúde física e psicológica só tenho à agradecer à toda a equipe do GECOM e ao Dr. Jorge por esse verdadeiro milagre que me foi proporcionado.

Aline Guimarães da Silva Janeiro 2013

Estou muito feliz e agradeço todos os dias pela "MINHA NOVA VIDA", principalmente ao Dr. Jorge, que me orientou, explicou e, o principal, continua da mesma maneira como fui recebida em minha primeira consulta no Grupo Gecom.

Hoje, 11/01/2013 está fazendo 06 meses da minha cirurgia. Iniciei neste grupo com muitas dúvidas, mas com uma grande certeza não poderia continuar assim. Estava com 176 kg, 32 anos, uma filha e o meu futuro, com certeza, não seria muito longo. Para realizar o procedimento teria que emagrecer, consegui emagrecer seis kg, para mim um sucesso, pois até agora só havia ganhado peso. Fui para a cirurgia com 170 kg, numa quarta-feira fria, no Hospital Ernesto Dornelles. Tudo foi muito bom, e já na sexta-feira "13" estava chegando em casa. Um dia com muito vento, meu pai todo preocupado e eu feliz da vida mostrando que estava bem aos meus alunos e colegas que estavam do outro lado da cerca. Mas, o que eu mais queria era ver minha filha. Queria dar um abraço, um beijo e receber um carinho e, para minha surpresa, quando chegou da Escolinha, foi bem ao contrário, ela nem queria chegar perto de mim.

Para ter sucesso na minha nova vida, segui todas as orientações e o que mais gostava era da sopa de ervilha, suco de mamão e gelatina. Como realizei minha cirurgia nas férias escolares, 19 dias depois já estava em sala com os meus alunos. Recebi muito apoio dos colegas, amigos, parentes e, claro, do meu pai, que sempre esteve ao lado me apoiando, ajudando e comprando frutinhas, verduras, iogurte, tudo para o meu bem estar.

Estou realizada, sou outra mulher, outra professora, outra "MÃE", outra dona de casa. Tenho disposição, ânimo, vontade de fazer as coisas para mim agora, pois sempre vivi para os outros, tentando me esconder do mundo.

Hoje estou com 130kg, ou menos, pois a ultima vez que me pesei foi no dia 03 de janeiro e estou realizada. Já andei de bicicleta, voltei a sentar no chão, fazer caminhadas e conversar com as pessoas. Ah!!!! Até vestido já estou usando!

Tenho muito que agradecer três pessoas em especial:
1º DEUS
2º MEU PAI
3º DR. JORGE

Nem preciso falar o quanto estou emocionada ao escrever esse comentário, pois a mudança de vida é incrível e não vou parar por aqui, isso é apenas o recomeço da NOVA ALINE GUIMARÃES...

Sueli de Souza Martins Outubro 2012

Estou me preparando para a cirurgia.

Sempre disse que jamais faria o que chamava de loucura. Mas, minha família estava cansada de me ver com inúmeros problemas: pressão alta, artrose, fascite, apnéia do sono, refluxo, azia, autoestima baixa, depressão, etc. Escondo-me de pessoas que me conheciam há anos atrás e que não me veem há tempo.

Aquela frase tão comum: "Meus Deus, como tu engordaste!" Não aguento mais. Vou colocar uma roupa para sair (normalmente, ir na igreja), experimento uma a uma e vou largando em cima da cama, até que termino colocando uma qualquer e saíndo com vontade chorar.

Minha filha é acadêmica de Direito na FEEVALE e conheceu uma colega que fez a cirurgia bariátrica com o Dr. Gabriel, do GECOM (seu depoimento está nesta página) Fernanda Henke. Ela trouxe-me as fotos desta colega de antes e depois da cirurgia, além de todo o seu depoimento das vitórias alcançadas e de como está feliz.

Criei coragem, marquei uma consulta com o Dr. Gabriel e estou hoje realizando todos os exames necessários. Em janeiro estarei me submetendo à cirurgia. Estou muito otimista e confiante. O Dr. Gabriel me passou uma tranquilidade muito grande e eu me coloco nas mãos de Deus e nas desta equipe maravilhosa.

Obrigada Gecom, obrigada Fernanda. Breve voltarei a dar meu depoimento, me sentindo uma nova mulher.

Fernanda Henke Maio 2012

Olá!

Meu nome é Fernanda, tenho 29 anos, operei em 05-01-12 com o Dr. Gabriel.

Resolvi só postar meu depoimento após passar um tempo de cirurgia para então poder contar do emagrecimento, dietas... Essas coisas que sempre queremos saber quando ainda não somos operados.
Claro que não sabia que em tão pouco tempo eu estaria aqui contando a minha história para vocês. Pois em pouco mais de 3 meses de cirurgia eu já estou "quase" comemorando a minha meta. Só tenho o que comemorar. Já perdi 25kg.

Sempre briguei muito com a balança. Em 2002 sofri com uma depressão profunda e perdi 13 kg em menos de 2 meses. Fiquei com 56 kg. Digo "perdi" pois acabei os "encontrando" mais tarde. hehe Em 2006 eu casei, saí do meu emprego que eu AMAVA demais o que fazia e vim morar na cidade do meu esposo. Fiquei 1 ano desempregada e comecei a engordar novamente. Engordei muito e ainda engravidei. Fui para os 94 kg na gestação. Minha filha nasceu em 2009 e amamentando eu passei para 78 kg. Não demorou muito para eu engordar tudo de novo.

Eu era uma pessoa que não vivia mais. Passava os dias dormindo, não gostava de sair, passava só comendo e ainda conseguia "tremer" de fome. Minha vida era em torno de comida.

Já não me arrumava mais para sair de casa, cortei meus cabelos que estavam quase na cintura para acima dos ombros, pois não tinha mais forças nos braços para me pentear. Eles formigavam muito e eu chorava de dor.

Se eu saia na rua e via um amigo que não o via a anos eu ficava quieta pois não queria que as pessoas me vissem daquele jeito. Se bem que as pessoas me viam e não me reconheciam.

Todas as minhas roupas de quando era magra eu passei adiante. Pensava que NUNCA mais seria possível eu voltar a ser aquela pessoa que eu era. Linda, alegre, sorridente...

Até que num dia eu resolvi buscar pela gastroplastia. Li muito. Mais muito! Marquei uma consulta com outros grupos em POA e não gostei de nenhum. Mas nunca desisti. Certo dia, encontrei o site do GECOM e resolvi marcar uma consulta. Primeiramente conversei com a Veramaria que foi TUDO. Querida, atenciosa, prestativa... Era daquilo que eu precisava. Precisava me sentir segura para uma cirurgia como essa. Agendei e fui falar com o Dr. Gabriel.

Consultório limpo, bonito, arejado, espaço adequado para obesos... Já era um motivo para eu ficar ali.

O Dr. Gabriel me chamou para a consulta e incrível como saí de lá mais decidida ainda. Esclareceu todas as minhas dúvidas, me fez várias perguntas, me mostrou vários resultados, solicitou os exames e me encaminhou para o restante da equipe. Fonoaudióloga, psicóloga, nutricionista e fisioterapeuta. TODOS 100% e eu... 100% satisfeita!!!

Tinha CERTEZA que seria a FAMÍLIA GECOM quem cuidaria de mim.

Para quem ainda não operou:

No Gecom, TODAS as consultas com TODOS os profissionais são na mesma clínica. Assim você pode conciliar todas as suas consultas num único dia e no mesmo consultório, sem precisar ficar se deslocando de um lado para o outro. Isso para depois de operado, principalmente, é muito importante.

Já vi outros cirurgiões falando que operam mais de um paciente por dia. Alguns que operam 3, 4 no mesmo dia e fiquei apavorada. Primeira coisa que perguntei foi isso. O Dr. Gabriel deixou bem claro que tanto ele quanto o Dr. Jorge, que aliás operam juntos, operam um paciente por dia, sempre pela manhã, bem cedinho.

Satisfação em dobro!

Mas... De outro lado, tinha a negação da família e amigos.

Não foi fácil ir contra tudo e contra todos. Exceto meu marido que SEMPRE esteve ao meu lado. Toda a família e amigos foram contra. O que eu mais ouvia e respondia, é claro, era:

  • Fecha a boca (mãe)!
    R: Se é tão fácil fechar a boca, por que você também não para de fumar?
  • Precisa operar para fechar a boca (padrasto)?
    R: Precisa! Agora não me satisfaço com pouco. (risos)
  • Você vai morrer(mãe)?
    R: E se eu morrer de gorda e infeliz, por cima?
  • Você nunca mais vai poder comer como antes?
    R: Não quero mais comer como antes, quero poder comer pouco e ficar satisfeita. Magra e feliz!
  • Você vai ter muita dor (irmã)?
    R: Dor eu já tenho muitas agora, é possível ter mais dores ainda?
    Com hérnia de disco, problemas na rótula dos dois joelhos, gordura no fígado, início de hipertensão e diabetes...
  • Você vai tomar medicamento para o resto da vida?
    R: Antes tomar vitamina do que medicação para doenças e tantas dores!

Muitas vezes eu chorei e ficava brava comigo mesmo por ter contado para os outros.
Bem...
Eu sempre disse que Deus cuidou de tudo na minha vida.

A cirurgia foi um sucesso!!!

Minha cirurgia durou menos de 2h, fiquei no hospital 2 dias e fui direto para a praia onde estava a família do meu marido me esperando. Com 7 dias tirei o dreno, com 15 dias pude voltar ao trabalho e com 30 dias voltar a dirigir.

Não fiquei com aquela cara de doente (risos), minha recuperação não pode ser mais tranquila!
Minha relação com a comida é muito tranquila. Como arroz, como frango... Nunca tive dor alguma e não tive vômitos. Operei com 92,800kg e medindo 1,52.

Atualmente estou com 68 kg. Faltando 8 kg para a meta que o Dr. Gabriel estabeleceu.

...Usava calça 50 e estou usando 40. Calçava 37 e estou calçando 35. Dependendo do calçado eu uso 34.

Não preciso dizer mais nada!!

A alegria está estampada em meu rosto.

Tudo mudou... Mudou muito minha relação com o marido, desejos... Me diziam que tudo mudaria depois.

Não é que mudou mesmo?

Só tenho que agradecer a esse grupo que me acolheu e que cuida tão bem de mim e de todos que lá buscam pela gastroplastia.

Vocês são as pessoas que mais acreditaram em mim e que me deram todo o suporte para que eu voltasse a "andar" e viver feliz com saúde.

Que assim seja!

Obrigada!!

Fernanda Henke

Felipi Tassinari Março 2012

Sempre dizem que por traz da máscara de um palhaço há uma lágrima...

E, foi assim que sempre me senti na minha vida toda... Um palhaço, que sempre escondeu tudo o que sentia...

Gente, nunca foi fácil aguentar as criticas, as gozações, não é nada fácil não passar na catraca do ônibus, é horrível entrar em todas as lojas e não encontrar uma roupa que sirva, sempre me senti preso em um corpo grande.

Mas, sempre me preocupei em passar a todas as pessoas na minha volta a imagem de "um gordo feliz", sempre me preocupei em ajudar as pessoas, a levantar o astral de quem estava triste, alegrar a todos em minha volta; mas, no meu intimo só Deus mesmo sabe como sempre fui um gordo frustrado. É mentira, e quem é gordo sabe muito bem no seu intimo que é mentira mesmo, essa imagem que nós gordos tentamos passar de que somos conformados...

Toda essa função da cirurgia mexeu muito, muito, comigo...

Vejo que os meus dias de gordo estão cada vez mais perto do fim, sei também que tenho todo um caminho ainda a percorrer, mas quero ser transparente com todos vocês...

Por isso hoje me desfaço dessa MASCARA DE PALHAÇO...

O dia 27 de outubro de 2011, pra mim, foi uma data de realização, o resurgimento de uma pessoa que, durante anos, resolveu reaparecer e se mostrar para outras pessoas, resolveu mostrar uma identidade que até então estava escondida, camuflada atrás de uma fantasia que todos pensavam que não existia.

Não posso mentir, é difícil, complicado, até mesmo assustador. Tu estar acostumado a ir em um restaurante e seu prato dar um valor, e na próxima vez que você visita este lugar, o valor caiu pela metade. É estranho, ir a uma festa de amigos, num futebol da empresa, em uma janta de família e ao invés de um refrigerante bem gelado, ou de uma cervejinha, pedir um copo de suco de laranja, ou uma água sem gás, e o melhor, achando esses itens bem melhor que os que consumia a algum tempo atrás...

Hoje, faz 4 meses que fiz minha cirurgia. Estou com 32 kg eliminados, não uso a palavra perdi, pois quem perde, pode achar hehehe!!!!. Me considero uma pessoa normal, já experimentei de tudo, tem alimentos que eu fiquei meio intolerante, mas os alimentos saudáveis descem bem. Claro, temos todos os preparativos com a GRANDE EQUIPE DO GECOM.... Grandes profissionais que fizeram deste meu sonho, uma grande realidade, realidade que me torna a cada dia mais e mais feliz, ainda tenho uma longa caminhada pela frente, ainda tenho alguns bons quilinhos para perder, mas tenho certeza que logo, logo chegarei à minha meta.

Resolvi só hoje escrever este depoimento, pois acho que antes era muito cedo pra descrever tudo que eu estava passando, tinha que ver se realmente me adaptaria a essa nova vida que resolvi encarar, e digo, foi a melhor escolha, indico, recomendo, dou força a todas as pessoas que pretendem deixar de lado essa mascara e resolvam reaparecer, se mostre, extravase, arrisque, tenho certeza que não irão se arrepender...

Estou à disposição para quaisquer dúvidas, de todos que quiserem fazer o mesmo que fiz, largar de vez essa "MÁSCARA DE PALHACO" e se mostrar como realmente é!

Caroline Onofrio Fevereiro 2012

Resolvi colocar meu depoimento, pois acredito que é muito importante conhecermos uns as histórias dos outros!

Tenho 1 ano e 1 mês de operada. Foi uma longa procura até decidir pela equipe e pelo médico certo, pois era uma decisão pro resto da minha vida e não podia ser de qualquer jeito. Estava com 134kg, pressão alta, e tive uma gravidez de risco. Já não conseguia mais andar sem sentir muita falta de ar, e minha auto-estima totalmente abalada, mas não compartilhava, sempre demonstrava que eu era feliz como estava, pois sim para uma mulher gordinha aceitar que precisa emagrecer e tomar a decisão e se manter, não é nada fácil.

Foi então que uma amiga que ja havia sido operada pela equipe do GECOM, me levou a uma palestra e tive a sensação que apartir daquele momento minha decisão seria tomada. Tive uma consulta com Dr Gabriel, que me deixou muito a vontade, respeitando meu tempo e minha decisão (Isso sim é profissional de verdade!). Depois a Dra Débora, a qual posso chamar de a "pessoa certa", pra mim uma das melhores psicólogas que já conheci, porque me ajudou em todos os momentos, antes da cirurgia, durante, e depois... Sem falar no restante da equipe que foi IMPECÁVEL!

Em 14/01/11, fiz minha cirurgia, e desde então minha vida mudou completamente. Estava há mais de dois anos me preparando para uma vaga numa multinacional onde trabalho, sabia que tinha condições de assumir aquele desafio, e muitas vezes mandavam outras pessoas no meu lugar, e por "coincidência", vejam só....depois da cirurgia, fui promovida!!

Pode parecer um desaforo, mas a sociedade é cruel, e não me importo nem um pouco, pois dei a volta por cima, hoje estou com menos 59kg, saudável, realizada, e linda! hahahahaha

Dei um "tapa de luva", em todos que achavam que eu não conseguiria, inclusive na minha família que sempre me criticava por estar acima do meu peso. Hoje tenho um manequim menor do que as minhas irmãs que sempre foram magras.

Mas isso não é tudo! Minha cabeça sempre será obesa, e tenho certeza de que minha disciplina alimentar e minha reeducação, depende somente de mim e cada dia é uma vitória.

Fico emocionada em descrever isso, mas existem duas datas em que minha vida mudou, dia 14/11/06 quando meu filho, meu presente de DEUS, nasceu, e dia 14/01/11 quando me operei e decidi ficar viva para ver meu filho crescer saudável e feliz!

Obrigada GECOM, vocês fizeram a diferença na minha vida!!!

Cristiane Berenhauser Perrone Janeiro 2012

Minha luta contra obesidade sempre foi mais emocional do que física. Fui bailarina profissional mesmo com excesso de peso e sempre tendo que aturar o preconceito, mesmo sabendo que dançava muito melhor que qualquer magra.Preconceito DÓI, é CRUEL!

Não posso dizer que era gordinha e não sabia o motivo, eu ainda sou gordinha e serei gordinha mesmo com a balança dizendo o contrário, pois a obesidade mora dentro da nossa cabeça.

Minha terapia, minha vida, meu tudo sempre foi a dança. Quando eu completei 18 anos de dança, eu larguei. Não aguentava mais tudo aquilo, cobranças, peso ideal, remédios para emagrecer, princípio de bulimia, banda gástrica, enfim..tudo eu tentei pra ficar magra.

Em fevereiro de 2011, resolvi começar a procurar uma equipe para fazer a cirurgia, depois de 2 anos de pesquisa e aceitação, pois acreditem...pro gordinho aceitar a cirurgia, primeiro ele precisa aceitar que é obeso e se enxergar como obeso. Minha vida inteira mascarei essa imagem de mim mesma, e quando resolvi assumi-la procurei então a cirurgia.

Comecei o tratamento com a equipe do CTO - Santa Casa, fiquei 4 meses em tratamento, fiz tratamento para bactéria (até isso apareceu para empatar a minha vida), quando com tudo pronto para operar eu decidi procurar outra equipe. Não me sentia bem com aquela médica, a psicóloga era uma idiota e o psiquiatra queria me emboletar. NÃO...definitivamente NÃO.

Foi quando por obra de DEUS consegui uma desistência da agenda do Dr. Jorge, meu querido Jorginho como o chamo. Conheci o GECOM e me apaixonei! Saí do Gecom com a certeza que seria com eles que eu ia operar. Dra Débora, Sibele, fisio TUDO, TUDO mais que perfeito!

No dia 4 de agosto, nasci novamente! Esta data para mim é meu segundo aniversário, pois eu RENASCI desde o dia da minha cirurgia.

Tive uma cirurgia complicada, pois tinha a retirada da banda gástrica, digamos que dei um pouco de trabalho pro Dr. Jorge e pro Dr. Gabriel, que com excelência cuidaram de mim!
Hoje, faz 2 meses e 9 dias e eu já emagreci, ELIMINEI da minha vida 22 kg!

Sou outra pessoa, mais alegre, mais disposta, mais feliz!

Passei há algumas semanas atrás por uma situação limite, que foi bem complicada para mim, e não tive nenhum episódio de compulsão ou qualquer coisa do tipo. Sou uma vencedora!

Hoje tenho orgulho de mim mesma, VENCI MEU MEDO, MINHAS DÚVIDAS E ESTOU AQUI....22 KG MAIS MAGRA!
É só o começo da minha caminha, afinal quero emagrecer 50 kg, mas sei que conseguirei e com esse sucesso...EU VOLTO PARA OS PALCOS, minha dança contemporânea e meu jazz meu aguardam....

Obrigada equipe do GECOM....vcs tornam o caminho muito mais fácil!!!!

Grande beijo!

Ana Paula F. Silva Dezembro 2011

Olá, visitantes, pacientes e toda equipe do grupo GECOM !

Gostaria de compartilhar um pouquinho do sucesso que vem sendo a minha trajetória rumo à qualidade de vida.

Assim como muitas pessoas, eu cansei de não ter condições físicas e psicológicas para sequer dar qualidade de vida à minha família e, principalmente, não ter essa qualidade.

Me tornei obesa depois de sair da faculdade de educação física e engravidar. Isso ocorreu em 1999, quando pulei dos exatos 68kg para os 100kg. Daí pra frente participei de muitas consultas com nutricionista, endocrinologistas, clínicos, grupos de emagrecimento, métodos chinês...tudo que me indicavam para emagrecer, eu ia atrás. Algumas tentativas deram certo a curto prazo, porém a longo prazo eu voltava engordar ainda mais.

Foi então que resolvi engravidar pela 2ª vez (2010) e 1 ano após o nascimento da minha filha, decidi que não poderia privar-me de ser uma mãe companheira, ativa, de bem com a vida e feliz.

Em fevereiro de 2011 procurei a primeira equipe que pudesse conversar e esclarecer as minhas dúvidas referente à cirurgia bariátrica. Não me senti senti segura. Pesquisei outros grupos e foi quando conheci o Dr. Jorge. Nossa, sai do consultório, após quase 1h de consulta, com a certeza de que eu queria mesmo fazer a redução de estômago.

Em abril de 2011 iniciei todo o processo pré operatório, após ter passado por uma avaliação com a psicóloga Débora (uma profissional excelente). Realizei alguns exames importantes e passei por consultas com toda equipe (psicóloga, fonoaudióloga, nutricionista, fisioterapeuta e o cirurgião); encontros de suma importância para quem vai dar um passo tão importante na vida.

Da primeira consulta com o Dr.Jorge até a cirurgia, foram exatos 4 meses.

Minha cirurgia foi por videlaparoscopia no hospital Ernesto Dorneles, no dia 9 de agosto de 2011. Um cirurgia tranquilíssima e que durou 1h46min. Meus primeiros momentos pós cirurgia foram desafiadores...não, não senti nenhuma dorzinha, nem enjôos, nem fraquezas...apenas tive o desafio de prestar atenção em mim. Como eu teria que comer, beber, me readaptar a uma alimentação tão diferente.

Neste momento percebi ser fundamental esquecer o pensamento de "obesa" e iniciar a pensar para uma vida saudável. Se foi fácil ? Não, não é fácil mas a recompensa é tão gratificante que me impulsiona a cada vez mais buscar uma qualidade de vida.

Hoje, 4 meses após a cirurgia, emagreci 31kg, passei do manequim 50 para o 44 e formei um grupo de mulheres que quisessem compartilhar comigo um momento em busca da saúde, bem estar e autoestima : esse grupo pratica atualmente 1h15min de caminhada todas as 2ª, 4ª e 6ª feiras no Parcão. Além disso, iniciei um trabalho de fortalecimento muscular em uma academia.

As pessoas me elogiam, me parabenizam pela força de vontade, pela coragem...me acham mais bonita, mais nova; hoje adoro subir na balança, tirar fotos com meu marido (entre outras coisas, hehehehe...), comer frutas, tomar água e acima de tudo, adoro brincar com meus filhos sem medo de ser feliz.

Sim, cada dia é um desafio, mas as regras foram feitas para serem seguidas e as barreiras para serem derrubadas.

Por fim, não poderia deixar de agradecer aos profissionais do grupo GECOM, em especial ao Dr. Jorge, Dr. Gabriel e Dra. Débora pelo apoio, pelo profissionalismo e pela paciência que têm com seus pacientes e pelo carinho que me receberam nessa família.

Daiane de Lara Cezar Maio 2010

Comecei a engordar na infância e tive que conviver com a obesidade durante toda a adolescência.

Sempre tive muito medo da cirurgia de redução de estômago, mas, quando cheguei ao meu limite de peso, ouvi falar sobre o Dr. Jorge. Procurei o GECOM e, já na primeira consulta, saí com a convicção de que a cirurgia era a minha única opção.

Cinco meses de preparação no pré-operatório com a equipe da clínica, que sanou e tranquilizou todas as minhas angústias.

Entrei no hospital muito convicta de que a cirurgia seria um sucesso e de que uma nova vida estava se iniciando naquele momento. Minha cirurgia ocorreu com grande êxito. Para se ter uma ideia, acordei na sala de recuperação e nem parecia que tinha sido operada.

O pós-operatório foi calmo, melhor que o esperado, sem sentir dor, náuseas, diarreia ou outras complicações que podem ocorrer após esse tipo de procedimento.

Hoje, seis meses após a cirurgia e com 28 quilos a menos (de acordo com o último dia em que me pesei), sou uma pessoa muito mais feliz e realizada.

Recomendo a todos que, assim como eu, tenham alguma dúvida ou receio que procurem informação sobre a cirurgia (as palestras do GECOM são ótimas) e que a façam, caso seja necessário, para que possam se sentir muito mais contentes e com vontade de viver, pois é assim que estou me sentindo.

Carlos Alberto de Moura Moraes Abril 2010

Sou advogado e em face de costumes e estilo de vida que levava apareceram alguns problemas de saúde que surgiram em decorrência de minha obsesidade (meu IMC era superior a 40), onde eu estava acometido de pré-diabetes, apinéia do sono, dentre outras complicações médicas, sendo que então resolvi realizar o tratamento cirugico, pois com outros métodos de emagrecimento não consegui perder peso.

No ano de 2009 procurei a Equipe Gecom para uma avalição e me foi recomendada a realização da cirugia bariatrica (redução do estômago). Fiz várias consultas e avalições e ciente de que teria "um novo estilo de vida" com este tratamento, resolvi realizar a cirugia em 10 de dezembro de 2009.

Seguindo todas as orientações recebidas do pré e pós-operatório, já perdi 30 (trinta) quilos em 04 (quatro) meses, e minha vida mudou, e muito. Agora faço muitas coisas que eram impossíveis em razão da obesidade que tinha. Porém eu estava ciente de meu "novo estilo de vida", pois mudei praticamente todos meus habitos alimentares, profissionais e sociais, onde pasei "eu mesmo" fazer meus alimentos.

O sucesso do tratamento depende do paciente, então eu cuido pessoalmente de minha alimentação e mudei meu estilo de vida totalmente, agora acho tempo pra preparar meu café da manhã a base de frutas e cereais, meu lanche do meio da manhã, meu almoço, meus lanches (dois) durante a tarde, meu jantar e minha ceia, todos são preparados de forma cuidadosa e pessoalmente por mim.

Achei na minha agenda de advogado, que é complicada, pois tenho inúmeros clientes e processos, com prazos e audiências, tempo pra tudo isto, reduzi meu ritmo de trabalho, e achei tempo pra fazer algumas coisas que não fazia antes e que me dão prazer.

Também ressalto o apoio da famíla (esposa Raquel e filha Bianca) que me ajudam e apoiram e ainda ajudam e apoiam em todos os sentidos.

A melhora de minha vida ocorreu em todos os sentidos. Sinto-me novamente "incluído" socialmente, pois era um excluído pela minha então condição de obeso. Não tenho mais problema algum de saúde.

Com meu tratamento ganhei uma segunda chance, pois passei a ter um relacionamento melhor em todos os sentidos com minha esposa, com minha filha, com meus parentes e amigos, melhor desempenho no trabalho. Em fim, ganhei uma nova vida que não pretendo perder nunca mais. Obrigado a Equipe Gecom por tudo que fizeram por mim e ainda continuam fazendo.

Daniela Martins Chavesa Janeiro 2010

Neste ano de 2010, específicamente no dia 28 de abril, estarei completando 2 anos de cirurgia bariátrica. Estou com 40kg a menos e mantenho essa peso a mais de 8 meses.

Foi uma mudança maravilhosa em minha vida, tudo mudou, desde o modo de comer até meu corpo, mas principalmente meu lado psicológico e até mesmo a forma de ver a vida!

A equipe do Gecom foi 100%, muito atenciosos, preocupadas e extremamente profissionais!

Fiquei totalmete satisfeita com todo o processo pré e pós cirurgico. Foi uma das melhores coisas que fiz, estou muito feliz!

Dozolina Maria Fazolo da Silva Dezembro 2009

Pensei em fazer um depoimento breve, mas, como minha intenção é ajudar as pessoas vou procurar relatar com precisão o meu caso. Aos 30 anos de idade, quando de uma Cesariana, retirei a trompa esquerda e grande parte do ovário direito, em função de cistos gestacionais. Aos 35 anos, tive menopausa cirúrgica e desde então começaram todos os meus problemas: reposição hormonal; ganho de peso; dificuldade para perder peso; aumento da pressão arterial; triglicerídeos altos e por fim Diabetes Mellitus.

Nunca fui uma pessoa magra, mas sempre conseguia me manter bem fisicamente e saudável, mas após a menopausa as dietas; vigilantes do peso e nem mesmo a acupuntura deram bons resultados. Nos últimos 08 anos, a Diabetes mantinha-se sob controle com medicação, porém, a partir de 2008, os medicamentos já não eram capazes de controlar a doença.

Comecei, então, a buscar outros tratamentos, consultei diversos endocrinologistas e cirurgiões, me inscrevi em grupos de estudos nos principais hospitais de Porto Alegre e não obtive nenhuma resposta, ou melhor, a resposta dos especialistas era de que no mercado ainda existiam várias medicações para experimentar e dos cirurgiões era de que por 25 ou 30 mil reais a cirurgia poderia ser indicada.

Em 2009, aos 47 aos de idade, 1,60m de altura e 82 quilos; Glicose em torno de 360, hemoglobina glicosilada em torno de 10,6; já apresentava retinopatia diabética; rins comprometidos; fígado semelhante ao fígado de uma alcoólatra; pele, unhas e cabelos envelhecidos; muitas dores nas articulações e pés, impedindo qualquer tipo de atividade física, e tomando quatro medicamentos para a Diabetes; um para a pressão; um para os triglicerídeos; um diurético; um para a retinopatia e mais uma Sertralina para conviver com todos estes comprimidos. Meu gasto com a farmácia era superior ao gasto com o supermercado e minha saúde cada vez mais precária. A idéia de vir a ficar cega me apavorava. E não estar na formatura da minha filha? Terrível.

Em agosto de 2009, meu médico (me tratava com meu Cardiologista, já que os endocrinologistas nunca acertavam o tratamento), me disse que não via alternativa senão o uso de insulina. Respondi que me negava a usar a insulina, pois sabia que ganharia peso e nem admitia a hipótese de picar meu corpo todos os dias.

Novamente fui à Internet e desta vez encontrei a Equipe do GECOM. Olha que nos últimos dois anos pesquisei muito, estudei muito e fiz contatos com cirurgiões de Curitiba, São Paulo e Goiânia. Mas sempre tinha um obstáculo.

No GECOM, já na primeira ligação a Srta. Mari – Secretária, respondeu a todas as minhas perguntas com muita firmeza e logo marcamos uma consulta com um Cirurgião do GECOM. Levei todos os exames que tinha em mãos e ele me deu uma explicação bastante técnica, mas muito clara sobre a cirurgia bariátrica e metabólica; técnica a ser utilizada (Fobi Capella); prós e contras; indicações; equipe multidisciplinar, enfim, foi uma longa consulta e saí de lá com a convicção de que finalmente alguém se interessara pelo meu caso. Saí de lá com a esperança de que estava trocando um tratamento já ineficaz, por uma cura. No entanto, como Cirurgião, Dr. Gabriel deixou claro que a indicação do tratamento adequado não caberia a ele e sim a Endocrinologista.

De imediato, consultei a Endocrinologista da Equipe (esta com “E” maiúsculo – Dra. Kátia Souto), a qual solicitou uma série de exames, alguns demoraram muitos dias para ficarem prontos (feitos na Espanha, inclusive) e quando levei o resultado ela concluiu que a cirurgia estava indicada para o meu caso.
Concomitante a isto, voltei ao meu Cardiologista e expus a situação e, para minha tranquilidade, finalmente ele concordou que a cirurgia era a solução. Fez todos os exames cardiológicos que lhe competia e forneceu o laudo que eu apresentava condições de ser submetida à intervenção cirúrgica. São 12 anos de convívio e a opinião dele foi importante, tão importante quanto à do meu Oftalmologista, que me trata há 29 anos e me disse: - Dozolina faça a cirurgia e tenha a certeza de que tudo vai dar certo. Os olhos são os últimos a sentirem os efeitos da Diabetes. Se os seus já estão doentes, imagina os demais órgãos.

Nesta época, já estava consultando com a Dra. Débora – Psicóloga; Dra. Sibele – Nutricionista e Dra. Marlei – Fonoaudióloga, bem como assistindo às palestras do GECOM e conversando com o Dr. Gabriel, mais tarde consultei com a Dra. Ângela – Fisioterapeuta. Todos estes profissionais são de extrema importância antes, durante e após o processo cirúrgico. Não saberia qualificar qual o mais importante, porque todos são indispensáveis para alcançarmos nosso objetivo. Em determinado momento, tive um sentimento de culpa do tipo “vou precisar mutilar meu corpo para resolver um problema que eu criei por não me cuidar”. No entanto, estes profissionais me mostraram que não é bem assim e que eu poderia ser magra e mesmo assim estar diabética.

Concluindo, fiz minha cirurgia no dia 02/12/2009, no Hospital Mãe de Deus, coberta pela UNIMED, em caráter excepcional, visto que meu IMC era inferior a 35 (ficava entre 29 e 31), porém, minha morbidade era caracterizada pelas doenças associadas. Hoje – 33 dias após, 10 KG mais magra, minha pressão encontra-se totalmente controlada (12/8), sem medicações, e a minha glicose varia entre 90 (jejum) a 105 (pós prandial). Tomo apenas um comprimido de Cloridrato de Metformina à noite e um para o estômago em jejum, ambos temporários.

O pós-operatório é absolutamente tranquilo; em nenhum um momento senti dores, apenas um pequeno desconforto abdominal nos primeiros dias, amenizado pelas atividades de fisioterapia conduzidas pela Dra. Ângela; a atenção dispensada pela Equipe GECOM foi de fundamental importância para que tudo ocorresse da melhor forma, começando pela atuação das prestativas Mari e Paula e finalizando com a competência e especial dedicação do Dr. Gabriel.

Estou reaprendendo a viver; a apreciar os alimentos de forma que não se tornem nocivos; não sinto fome; não sinto vontade de comer o que, no momento, não me pertence; estou consciente de que a Ciência fez a mudança física e metabólica, mas que eu preciso estar comprometida com o meu sucesso. Agradeço a Deus esta nova oportunidade de ter uma vida melhor e decidi que não quero nada mais ou menos daqui em diante. Obesidade, independente do IMC, é uma doença e o obeso é sim um portador de necessidades especiais. A sociedade não entende assim ainda!

Ana Marta Lopes Fevereiro 2008

Ontem 20/02/08 fez três meses que realizei minha cirurgia bariátrica.

No dia 19/02 estive na clínica GECOM para reconsulta com Dra. Débora (psicóloga) e Dr. Gabriel (Cirurgião), a conclusão é que estou ótima, nestes três meses emagreci 18 kg saindo dos 90 kg para os atuais 72 kg e emagrecendo. Dr. Gabriel lembrou-me que a partir de então o emagrecimento poderá ser mais lento e que preciso seguir direitinho as orientações da Nutricionista, sem problemas, pois sempre tenho muito cuidado com minha alimentação para não prejudicar meu novo estômago. A equipe da clínica é ótima, atenciosa e preocupada com seus “gordinhos”.

Lembro aos possíveis candidatos a cirurgia, que sejam incansáveis na busca por informações e cuidadosos na escolha da equipe médica, pois é um momento de fragilidade e todos os cuidados são de extrema importância. Não posso deixar de mencionar os cuidados que a Ângela (fisioterapeuta) dedicou-me durante a hospitalização, certamente o sucesso da minha recuperação é mérito dela. Encontrei na Gecom uma equipe dedicada e solidária com meu problema, agora só depende de mim fazer dar certo, e vai dar se Deus permitir.

Obrigada a todos, BeijoKas

Viviane Torres Haas Março 2008
Bom só tenho o que agradecer tudo o que o gecom fez por mim. Fazem +- 4 anos que fiz a cirurgia e nao me arrependo. Estou muito feliz, magra e linda. Me sinto muito bem. Até noiva estou , pois minha alta estima esta la em cima. obrigado por tudo. MIl BEIJOS em todos.